Casa da Tuka
 

7 de jul de 2005

Da série muié é bixo burro - Por que será que fazemos questão de alianças?

Alianças de compromisso, alianças de noivado, alianças de casamento... Não importa, o que a mulher quer é o tal circulozinho ao redor do dedo. Mas por que será? Provar aos outros que alguém finalmente a quis? Mostrar a todos que não está jogada às traças? Afastar caras chatos que adoram te xavecar? Ter certeza de que a vida só é legal se for para viver em dupla de namorados, noivos e esposos? Se convencer de que tudo vale a pena se a alma não é pequena? Todas as alternativas anteriores? Bem, se existe uma resposta eu deveria saber já que usei todas as alianças listadas aí (atualmente uso bem feliz a dourada na mão esquerda).

É uma questão de fase, claro. Dos 13 aos 18 uma mulher acha o máximo usar aliancinhas prateadas, as tais de compromisso, as mesmas que eu costumo chamar de alianças de "tô comendo". Para tanto os respectivos amados se esforçam e vão cheios de vergonha até uma joalheria e encomendam o objeto de desejo de suas conquistas. E digo, para eles vale o esforço, a mocinha usa o anel e de quebra espanta outros pretendentes, fica muito mais disposta de que meros beijinhos se transformem em algo mais e fica segura (e para os homens, uma mulher segura no relacionamento é quase que garantia de que ela não vai dar umas escapulidas por aí).

Casa da Tuka adverte: Depois dos 18 usar aliancinhas prateadas é meio ridículo. Uma mulher feita com um atestado de bocó ao redor do dedinho não é a coisa mais atraente que existe no mundo. Mas como muita coisa ridícula nessa vida é feita sem que ninguém se preocupe, que todos sigam felizes. E eu falo isso com conhecimento de causa já que usei tais aliancinhas por um bom tempo. Que vergonha.

Depois de algum tempo, geralmente depois dos vinte, a aliança que significa que o cara realmente está te levando a sério, é a de noivado - dedo anelar da mão direita, não confundam. Claro que nem sempre isso significa que ele realmente esteja te levando a sério, mas se você acredita, ok. Tem até quem acredite que Roberto Jefferson é honesto! Pois bem, existe quem use o tal anel por anos a fio e não sinta vergonha de contar aos outros. "Eu sou noiva há cinco anos, mas acho que daqui a dois a gente casa". "Somos noivos desde que nos conhecemos, não sabemos quando casamos". "Moramos juntos há dois anos e somos noivos".

Ah! Para tudo! No tempo da minha mãe, noivado significava o tempo suficiente para arranjar tudo e casar em seguida, virgem é claro!! Hoje em dia tanta coisa mudou, e assim como ninguém mais se guarda para o marido, quem quer casar casa, não fica esperando a banda passar, construir a casa, comprar o terreninho, acabar a faculdade, ganhar na mega-sena. Se for assim, caros, fiquem solteiros, façam tudo o que têm a fazer e depois arranjem suas caras metade. Pois é total perda de tempo ficar noivo por anos e anos e no final (acontece muito) a aliancinha vai parar no fundo de uma caixa empoeirada de lembranças do tal noivado que não deu em nada.

Casa da Tuka adverte: Usar alianças de noivado por mais de um ano é sinal de bocózisse. Usar aliança de noivado sem saber se e quando vai se casar é sinal de bocózisse ao quadrado. Usar aliança de noivado quando você já mora junto há milênios (portanto já se casou), é sinal de bocózisse ao cubo. Passar dos trinta e continuar usando aliança de noivado é sinal de que você precisa de outra pessoa, pois já passou da idade de ser bocó.

Por fim a aliança de casamento. Essa é a mais sonhada por milhares de mulheres e a mais temida por outros milhares de homens. Tão complexa é a ânsia e o temor de ostentar tal objeto circular no dedo anelar da mão esquerda, que vale um próximo post. Esse será mais um capítulo da série muié é bixo burro - Por que casamento é tão importante? Aguardeeeeeeeeeeem!

Casa da Tuka adverte: Ser uma dupla é legal, mas pensar que a felicidade só existe quando se tem alguém é sinal de bocózisse.

Postado por Tuka *

Leia antes de usar
Desde 15 de janeiro de 2002 uma jornalista nonsense escreve desembestada no blog que chama carinhosamente de sua Casa.

Aqui têm besteiras demais, coisas inúteis demais, enfim, tudo o que nem precisava ser dito, muito menos escrito.

Obviamente, qualquer semelhança com a realidade é única e exclusivamente uma opção da autora.

Assim como o direito de escrever
o que bem entender, claro!


Uma campanha Casa da Tuka contra o plágio
Divulgue em seu Blog:




O Avesso dos ponteiros

Livro de cabeceira
Aparentemente é Isso Mesmo
Uma Brasileira
Heart's Place
Blog by Dani
A prateleira
Desiderata
Blônicas
Observados

Casa no Orkut


My Unkymood Punkymood (Unkymoods)



Procure aqui

powered by FreeFind


Ouvidos




website hit counter

tracker

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Get your own free Blogoversary button!
. . .

Design By:
Lin Diniz
Powered By:
Fernando Boniotti