Casa da Tuka
 

24 de out de 2005

A frase imperdoável de Vinícius de Moraes

Qualé, Vinícius! Acho que a única polêmica que Vinícius causou durante toda sua vida, foi criar a inesquecível frase da poesia "Receita de Mulher": "As muito feias que me perdoem, mas beleza é fundamental". De resto, ele e o público (mesmo que composto por zilhões de feias) seguiram em perfeita harmônia lendo seus sonetos de separação, paixão, aproximação, desencanto (etc...) e cantando suas bossas eternas em parceria com Tom que falam de barquinhos, vento, mar, mulheres (claro) e blábláblá. Como a bossa é tediosa, meu Deus! Nem uma musiquinha de protesto, nem nada! Não é à toa que o "senhor ouvido absoluto" João Gilberto é tão chato.

Tá, mas voltando a polêmica frase de Vinícius. Porque raios um velho boêmio, beberrão, feio e poeta (diziam as mães das casadoiras meninas: "poesia não dá dinheiro minha filha, procure um bom partido de verdade") se achava no direito de exigir beleza? Claro que de nada adiantou os versos que prosseguiam e tentaram amenizar a frase de impacto do poema: "é preciso que haja qualquer coisa de dança, qualquer coisa de haute couture (...)".

Ah Vinícius! Qual é?

Por que o mundo desde que é mundo é tão exigente com os seres do sexo feminino? No início do século passado, as mocinhas ganharam o carimbo de sexo frágil porque usavam apertadíssimos espartilhos e somente conseguiam vesti-los com a ajuda de outras duas pessoas que as espremiam até que as cinturas das mesmas parecessem um pilão. Deste jeito, o ar faltava, óbvio, e as pobres viviam a desmaiar pelos cantos. Daí vem a lenda do sexo frágil. Blé - que sexo frágil! Eu não usaria uma daquelas coisas nem sob a mira de um canhão (é, acho que canhão é uma arma letal apropriada para a época), já que me rebelo até mesmo com os sutiãs.

Mulher faz botox, peeling, bronzeamento artificial, depilação com cera quente, tira cutícula toda semana, usa cremes para o dia e para a noite, coloca litros de silicone nos seios, faz lipoaspiração, cirurgia na papada, nos olhos para não usar óculos, tira a sobrancelha, faz maquiagens que irritam a pele, gastam fortunas em roupas e sapatos todos os meses... E pra quê? Porque a maioria dos homens, assim como Vinicius, quer a seu lado uma mulher maravilhosa que nem precisa abrir a boca desde que seja realmente apresentável.

Homem pode tudo. Pode ser feio, careca, velho, barrigudo, cuspir no chão, tocar violão em boteco até tarde, mas a mulher que estiver com ele tem que ser apresentável. Claro, homem não é do tipo de "raça" que se garante. Precisa de troféus para carregar como prova de sua competência (mesmo que fajuta). Como se dissessem: "Tá vendo? Sou feio mas tenho uma gostosa comigo". Logo taxam a coitada: "Ih, esse cara deve ter grana para ter uma mulher dessas". Ou pior: "É, ele é um Zé ninguém, deve meter bem". Mundinho machista não? Pois é.

Beleza é fundamental? Será que é mesmo? Veja por você. Você se acha bonita, atraente, interessante? O que você busca em outra pessoa? Beleza, atração, algo interessante? Se o que você quiser de outra pessoa se resumir à beleza, espero que vocês dois sejam realmente belos. Nada mais justo do que se exigir beleza quando se tem de sobra.

Mas se o que você busca em outra pessoa é algo além da aparência, ponto pra você. Seja belo, seja feio, seja mediano (sim, existem as pessoas medianas, e não me critiquem por isso, é verdade), se o que você busca são braços gostosos em que possa se aconchegar durante a noite, olhar sincero que tente compreender todas as suas incompreensões (que não são poucas em nós humanos) e alguém a quem você possa falar: "E aí, tá a fim de um pastel e um caldo de cana na esquina?". Se você achar essa pessoa e a mesma conseguir também ver em você algo além de seus lindos lábios, além de suas pernas torneadas, ou até mesmo além de sua roupa (esquisita muitas vezes) - é ela a pessoa certa.

Ignore Vinícius, ele de nada sabia além de seus sonetos e de belas palavras. Ouso contestar o poeta e parodiá-lo: "Me perdoem os velhos bêbados e boêmios, mas existem coisas fundamentais além da beleza. Integridade e capacidade de formular frases com mais consistência, são algumas delas".

Tudo bem, admito Vinícius, usei você como bode expiatório para um texto feminista. Não, melhor, te usei para um texto que fale de mulheres além de lipos, silicones e de ginásticas para afinar a cintura. Você era "o cara" - mas pisou na bola com esta frase. Se te perdôo? Claro. Te achei burro apenas da primeira vez que li este poema, e eu devia ter uns 5 aninhos. Depois fiz de tudo para que esta impressão sumisse. Obriguei minha mãe (exímia professora de português) a me trazer alguns dos seus livros para que eu pudesse enfim constatar que você valia à pena. E mesmo sendo velho, feio e barrigudo, você escrevia como ninguém e se recuperou da asneira que escreveu em 1959. E sim, você valia a pena e era muito além da beleza inexistente. Ah, o que seriam de vocês homens se nós mulheres não fôssemos maravilhosas assim.

Postado por Tuka *
Comments:
A eterna cobrança (muitas vezes feitas por nós mesmas) pela perfeição...
Aliás, ontem o fantástico provou os milagres de uma boa maquiagem e de um photo shop... Nem as ditas divas hollyodianas são perfeitas, então porque eu ou você temos que ser????
O fato de sermos "perfeitas" para alguém que não se importe em dormir ('as vezes) com a macaca chita ou de acordar e ver você com aquele óculos fundo de garrafa...não basta??????

Beijos!
 
Pior é o "Samba da Benção". Ô coisa mais machista, sô...
mas por ter feito tantas outras coisas lindas, o Vinícius é o único machista que eu perdôo.
Bjo!
 
Concordo, concordo, concordo. As mulheres são mesmo MUITO cobradas mo quesito aparência, e não só pelos homens, como pelas outras mulheres também! Não é raro vermos mulheres "medindo" outras, criticando com hostilidade. É uma pena que a busca por um maior desenvolvimento mental e cultural nem sempre acompanhe equilibradamente a busca pelo corpo perfeito...

Tuka, fico feliz que esteja de volta. Estava sentindo falta dos seus textos!

Beijinhos e uma boa semana para você!
 
Seu texto me fez pensar em como antigamente as mulheres se maltratavam por uma beleza perfeita, e hoje em dia, depois d tanto se lutar pelo espaço para decidirem o q fazer..algumas ainda escolhem se maltratar em busca de uma aceitação...
ainda bem q vc não é uma delas , pelo q li..
bjaum tuka...
 
Espero que estejas melhor...Beijocas e uma semana maravilhosa pra vc.
 
o machismo dele eu perdoo hahahaha
 
Oi Amore,
Tá sumida?
Dá um sinal de vida. Te adoro! Gi
 
Oi querida, como vc esta? Eu li o post anterior, mas nao consegui escrever nada.
O Vinicius eh um excelente poeta, mas eh humano e cometeu um erro. Ainda bem que ele nao eh bonito. Imagina se fosse bonito e inteligente! Ooo ia ser um baita de um problema!
bjks
 
Eu perdoei Vinícius e posso dizer que gosto dele por imaginar que ele estivesse bêbado na ocasião dessa frase, rs

Bjos!! Adorei o texto, vc é demais! :-)
 
Muito bom esse texto! Realmente o Vinicius não poderia exigir muito não...
Adorei o "Ignore Vinícius"... gosto dele, mas isso expressou exatamente essa pequena falha!
Mas, enfim... todos nós temos falhas...
Adoro os seus textos!
beijosss
 
Ele sofria de S.B.P, síndrome de Brad Pitt, na qual os homens, ao se olharem no espelho, vêem uma imagem retorcida para o bem. Por isso acreditam que beleza é realmente assim tão importante.
 
Fico imaginando quantas "belas mulheres" velaram o corpo do poeta... rs. Mas nem te conto o mais legal: domingo, esse passado, disse praticamente as mesmas tuas palavras, durante o almoço em família, vai vendo. Pensamos igualzinho, com todas as letras, vôte... rs. Bjão!
 
Eu tb perdoei. Ele já havia conquistado meu coração. Mas que pisou na bola, isso pisou.
 
Olá. Estou passando rápido para te dar um alô.

Beijos, Cristina Duarte
 
Tu, acho que a mulher precisa estar e sentir-se bonita pra si mesma, antes de mais nada. Bjs
 
Não precisa nem comentar o seu texto, mas como tenho um lado feminista um tanto quanto desenvolvido, tiro o chapéu para o seu blog e te dou parabéns pelo texto perfeito!
 
Postar um comentário



<< Home

Leia antes de usar
Desde 15 de janeiro de 2002 uma jornalista nonsense escreve desembestada no blog que chama carinhosamente de sua Casa.

Aqui têm besteiras demais, coisas inúteis demais, enfim, tudo o que nem precisava ser dito, muito menos escrito.

Obviamente, qualquer semelhança com a realidade é única e exclusivamente uma opção da autora.

Assim como o direito de escrever
o que bem entender, claro!


Uma campanha Casa da Tuka contra o plágio
Divulgue em seu Blog:




O Avesso dos ponteiros

Livro de cabeceira
Aparentemente é Isso Mesmo
Uma Brasileira
Heart's Place
Blog by Dani
A prateleira
Desiderata
Blônicas
Observados

Casa no Orkut


My Unkymood Punkymood (Unkymoods)



Procure aqui

powered by FreeFind


Ouvidos




website hit counter

tracker

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Get your own free Blogoversary button!
. . .

Design By:
Lin Diniz
Powered By:
Fernando Boniotti