Casa da Tuka
 

15 de mar de 2006

Manual de como viver sem manual

Ou: Putaqueopariu, Batman! O que essa louca quer dizer com isso?

Se tudo na vida tivesse um manual, das duas uma: ou ninguém leria porcaria nenhuma e seguiria tentando adivinhar o funcionamento das coisas, ou tudo seria robótico demais. Algo como: Para que seu namorado te ame vá até a página 7.89865 e siga todos os procedimentos. Mas atenção! Em caso de dúvidas entre em contato com nosso 0800 que em até cinco dias úteis enviaremos um técnico.

Eu sei que deveras facilitaria a vida de muita gente e nas mais diversas áreas. Imagine que maravilha achar todos os passos para uma vida profissional bem sucedida. Para ser promovido leia tudo no capítulo 6.8875.87698.7766 e pronto! Se tiver feito tudo corretamente, dentro de três semanas, será o mais novo presidente de sua empresa. Parabéns!

Seria cômico? Trágico? Ei, como você conseguiu um casamento tão bom? Fácil! Está na página tal!

Com o tal manual teria gente vendendo módulos de bolso, versões simplificadas, dando aulas intensivas de interpretação de texto, ministrando palestras, indo em programa de televisão para entrevistas...

Só que isso praticamente já existe! Basta olhar as prateleiras das livrarias que acharemos fácil vários clássicos que dão a receita: Como ser Feliz, Como se Tornar um Líder, Como Arrumar Marido, Liderança e Motivação, Multiplique seu Talento, Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, Veja Como é Fácil Ser Feliz e tantos... tantos outros.

Fico aqui pensando: será que realmente as pessoas que compram esses livros acreditam no que lêem? Será que de verdade elas acham que existe o passo a passo a seguir para se ter uma vida feliz? Para arrumar alguém que o ame? Para se tornar um líder? Duvido. Sério, duvido que acreditem apesar de comprarem. Sempre achei que a leitura desses livros fosse algo como: “estou ferrado, mas preciso de alguma forma me sentir normal, vou ler algo que faça isso por mim”.

Constatei isso definitivamente dia desses em um dos meus passeios a Fnac. Estava lá perdida entre tantos livros legais (que eu não teria dinheiro para comprar) quando uma mulher bem jovem chega a meu lado e pergunta: “Você já leu este?” - (não lembro o nome, mas era algo como: Como Ser Feliz, Encontrar um Amor e se Dar Bem na Carreira). Eu disse que não e ela sorriu e falou: “Eu também não, mas o levarei pra casa. Óbvio que não acredito em nenhuma dessas coisas escritas nesse tipo de livro, mas chega uma hora que a gente precisa de alguma coisa que nos inclua em algo. Como se me dissesse que se eu estou mal tem mais gente assim, ou nenhum desses livros seria best seller”. E arrematou: “Você não acha?”.

Acho.

Acho sim. Mesmo que eu jamais tenha lido um livro desses.

Existem determinadas situações em que um manual de verdade viria bem a calhar. Caso existisse eu com certeza teria lido os capítulos:

- Como não namorar um perdedor por tanto tempo;
- Como não se indignar com chefes burros;
- Como não se importar com pessoas insignificantes;
- Como detectar amigos falsos;
- Como arrumar um emprego decente que te pague o que você vale;
- Como conseguir ganhar dinheiro fazendo o que você realmente gosta;
- Como deixar seu cabelo lindo (Sim, porque umas futilidades também são necessárias);

Como o tal manual não existe até que alguém o invente (nota mental: começar a pensar seriamente na possibilidade de publicar um), sigamos nós todos aprendendo com aquilo que achamos que devemos. Que sejam os livros de auto-ajuda, que sejam as próprias experiências, que seja o que quer que seja. Bastando, óbvio, que nos faça sentir igual a qualquer outro, ou se for o caso, diferente, mas ainda assim normal.

Marcadores: ,


Postado por Tuka *
Comments:
Eu concordo com vc!!

Eu li "O poder infinito de sua mente" não porque estava precisando, mas pq não tinha nada em casa pra ler e sem livro no vivo.

Acabei o livro e pensei "ta e alguém acredita nisso?"

Eu sinceramente acho teus títulos muito mais interessantes!

Reforçe sua nota mental!

beijos
 
eu simplesmente ODEIO livros de auto ajuda. Não consegui chegar à pg 20 de "Quem mexeu no meu queijo?".
 
Oi Tuka, bom dia!

Sempre com um texto excelente...
Não creio nestas bobagens, já acreditei, comprei um livro sobre como fazer o casamento perfeito, segui direitinho, foi lindo, igreja, festa e tals, mas não durou nem 2 anos, o bom é que hoje isso me serve de lição e ainda dou boas risadas ao lembrar!

Beijos
 
Bom... deixa eu vestir minha "armadura" antes. Ok... Vamos lá: Vc descreveu perfeitamente a situação toda (como sempre). Várias vezes na vida eu já falei para mim mesma "estou ferrada. preciso de algo" (geralmente na área de trabalho e dinheiro)e lí os tais.Tem muita bobagem sim, mas de um livro todo, uma frase pode mudar sua visão da vida e te dar um "clic"! Aí o resto é com vc. Deu certo para mim . Se não fosse assim, grandes empresas não gastariam pequenas fortunas contratando palestrantes motivacionais para "dar um gás na equipe". Algum resultado deve dar.
Agora... sobre amor e relacionamento eu não acreditAVA. Isso pq sempre achei que o que valia nessa área a naturalidade. Estava errada. Tem louco para tudo. É inacreditável. Fui "vítima" de um desses (loucos). Mas isso é assunto para falar em off. Bjão querida!!!
 
argh...

se precisar de parceria quando for escrever um destes, eu topo... já que vc achou meu nome chique (rs), pode ajudar na vendagem. a gente publica um destes e depois faz outro volume:

" como tirar dinheiro de otários desamarados"

( ok, fui cruel... mas eu uso o humor negro só pra me satisfazer, é meu pecadinho consentido...heheh)

beijão
 
Jamais gostei de livros de auto-ajuda, principalmente destes do tipo manual do "faça isso, faça aquilo".
Mas não se pode negar que há muita gente - muita gente mesmo - ganhando dinheiro com este tipo de publicação, prevalecendo-se das dúvidas ou mesmo do desespero de algumas pessoas.
Eu particularmente desprezo este tipo de literatura, principalmente por causa do seu caráter comercial e oportunista.
Sorte que, para cada livreco destes, há vários outros títulos interessantes nos esperando nas prateleiras das livrarias. :-)

Beijos, Tuka!
 
Como se dar bem na vida mesmo sendo um BOSTA? Tu jura que isso é um título verdadeiro de livro???
 
tuka, já li o "como fazer amigos e influenciar pessoas". coisa de trabalho. e quer saber... não tudo, mais tem coisa ali que se pode aproveitar na vida, viu? o cara é muito inteligente esse carnegie. mas gostei da idéia de vc escrever um livro-manual. um beijo!
 
Esse do "marido de segunda mão" é, no mínimo, curioso, rsrs...

não curto muito esse tipo de Literatura não, odeio a idéia de seguir essas malditas regras p/tudo na vida.

bjo!!!
 
Oi, vim lá da Química (é que ela fez taaaannntaaaa propaganda, que tive que vir aqui conferir)!

Gostei bastante viu?! Vc escreve muito bem, deve ser excelente jornalista... já que vale dizer que nem todas os jornalistas escrevem bem (o Jornal da minha cidadezinha que o diga).

E sobre o post, eu nunca leio manual de instrução: prefiro ficar na tentativa-erro, é mais emocionante! hihi

beijokas
 
Oi Tuka!
Faltou mais um: Como escolher um umo certo na vida profissional! Hahahahaha
Deve ser por isso que eu detesto esse gênero (além de não servir pra nada, porque eles só falam aquilo que todo mundo já sabe, é um saco!). Auto-ajuda? Só se for em termos financeiros pra quem escreveu essas drogas...
Tem coisa mais legal pra se gastar meu rico dinheirinho (ultimamente tão raro).
Bjs

http://cafofodamieko.zip.net/
http://abolsadamulher.zip.net/
 
Hahahaha...

Eu só leio manual das coisas caras que eu compro pra não fazer besteira.
O resto vai tudo na base do erro e tentativa...

Mas livro de auto-ajuda nunca li hehehe...

Mas esses seus são bem interessantes :D

Beijo Tuka
 
Nossa! Acho que a pessoa deve estar no fundo do poço pra recorrer aos livros de auto ajuda e deve ter muita gente desesperada, como vendem!! No meu penúltimo aniversário ganhei: Quem roubou o meu queijo?
Achei que fosse algum conto, comecei a ler e não acreditei.
Ali tem tudo o que você já sabe menos um pouco.
Beijus
 
Oi Tuka,
Pq vc nao volta para o sistema de comentarios antigo? Nao gosto desse q eu tenho q postar como anonimo.
Eu tava pensando... eu nunca li esses livros, mas faz mt sucesso pq as pessoas estao cada vez mais perdidas.
bjs,
Mari
 
hauhauah "Como se dar bem na vida, mesmo sendo um bosta" é o melhor... hauhauha
Será que alg realmente já leu um troço desses? Eu pelo menos... acho que nunca vou.

=*
 
Hahahahahahaha!!! Me diverti muito com os comentários. Como previ, seria voto vencido (com exceção da Anucha que não tem tanta ojeriza assim ao "gênero"). Sabe o que me veio no pensamento? Aquele poema do Fernando Pessoa "Poema em Linha Reta".
"Nunca conheci quem tivesse levado porrada..."
"E EU tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil..."

***
Nunca lí o tal do queijo não... Em todos os gêneros - mesmo este - existem livros bons e livros ruins!
***
Mas se vocês quiserem aprender a fazer sexo oral cor-re-ta-men-te, indico o livro "Sedução, uma estrada de mão dupla" do Eduardo Nunes (tudo que uma mulher moderna deveria saber sobre a sedução e que nós homens já deveríamos ter dito). O método é testado e aprovado.

Sobre finanças, indico "Casais Inteligentes Enriquecem Juntos" do Gustavo Cerbasi. Excelente. O cara não é caça-níquel não. Tem um currículum invejável e é uns dos 10 maiores palestrantes do Brasil.

E tem muito mais. Se alguém quiser dicas, é só me procurar, hehehe...
(Pronto, Tuka! Consegui escrever "sem medo da mácula do mundo lá fora!")
Bjos querida!!!!!
 
hehehe.. é, a vida seria mais fácil com um manual de instrução, mas seria muuuito chata!

quanto aos livros de auto-ajuda, dou valor só aos sobre motivação..

obs: adorei o título de "Como se dar bem na vida, mesmo sendo um bosta"
hahaha

=*
 
Adorei o post! Eu realmente quero um manual de como arrumar um emprego decente que te pague o que você vale. Ah, queria muito um tb de como ter uma barriga tanquinho sem ter que se exercitar. Isso ia ser perfeito! Hum, muito bom mesmo! Beijos
 
Postar um comentário



<< Home

Leia antes de usar
Desde 15 de janeiro de 2002 uma jornalista nonsense escreve desembestada no blog que chama carinhosamente de sua Casa.

Aqui têm besteiras demais, coisas inúteis demais, enfim, tudo o que nem precisava ser dito, muito menos escrito.

Obviamente, qualquer semelhança com a realidade é única e exclusivamente uma opção da autora.

Assim como o direito de escrever
o que bem entender, claro!


Uma campanha Casa da Tuka contra o plágio
Divulgue em seu Blog:




O Avesso dos ponteiros

Livro de cabeceira
Aparentemente é Isso Mesmo
Uma Brasileira
Heart's Place
Blog by Dani
A prateleira
Desiderata
Blônicas
Observados

Casa no Orkut


My Unkymood Punkymood (Unkymoods)



Procure aqui

powered by FreeFind


Ouvidos




website hit counter

tracker

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Get your own free Blogoversary button!
. . .

Design By:
Lin Diniz
Powered By:
Fernando Boniotti