Casa da Tuka
 

24 de ago de 2005

Que tipo de leitor você é?

Abaixo segue um simbólico aperitivo de alguns e-mails que recebi nesses anos de casa. Têm mensagens antigas e recentes misturadas e foram publicados da mesma maneira que recebi, se possuem erros são originais de fábrica, não foram editados. Tem mais, mas não publicarei todos agora. A partir desse post mais uma vez peço a participação de vocês lá na COMUNIDADE DA CASA NO ORKUT: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2096106 no tópico "que tipo de leitor você é". E mais uma coisa: problemas técnicos aqui na Casa, as imagens estão pifadas, logo volta tudo ao normal.

"Bom faz mais ou menos um mês que descobri o blog, mas já fucei em tudo quanto é arquivo antigo. Sou curioso pra caramba e, se não entendo alguma coisa, vou correndo atrás. E não entendi várias. Quer dizer entender do ponto de vista técnico, eu entendi, mas do racional (droga, tenho para de ser racional!) não. Ahhh, droga de novo, vou invadir sua privacidade! Se não quiser resposder não responda, mas tb. não se irrite, ok? Por exemplo, começando por coisas mais diretas:você tem mais de 20 e menos de 30. Mas quanto? Fala, fala. Você é jornalista. Você trabalha na área? Agora a mais chata: você é casada de verdade? Judicialmente? E como aconteceu tudo? Me vem na cabeça: ela parece gostar tanto dele. E acho que, por tudo que já passei (não sou experiente não, viu?), começo a duvidar de algumas coisas. Não que eu duvide no seu caso, mas sou cético quanto às minhas experiências. E pelo o que eu sei, ele namorava alguém, terminou e depois de "uma semana" estava contigo. De repente parece que acontece como num conto de fadas. Tudo perfeito. Aí me pergunto: será que eu é que sou diferente? Ou a perfeição existe? Ou o marketing existe?".

"Oi Tuka, tudo bem? Leio sua casa desde 2002. Acompanhei muitas das suas aventuras e torço por você e por seus projetos. Acho que você tem logo que publicar o livro. Tem muita gente que não lê blog e que adoraria ter acesso a textos seus. Boa sorte!"

"Tuka eu fui ver os coments no as a normais e vi seu email. Não resisti. Tinha que mandar um email pra você pra dizer que vc tem mesmo muito talento moça. Um dia ganho sua confiança e a gente acaba conversando também por msn. Qualquer coisa... Abraços".

"Tuka, só estou escrevendo este e-mail para agradecer por você ter escrito textos que me ajudaram muito. Passei por uma séria desilusão e achei que realmente nunca mais fosse sair do fundo do poço. Não sei como, um dia vim parar aqui e dei de cara com um texto espetacular que parecia ter sido escrito pra mim. Daí não consegui parar mais de te ler. E quer saber? Superei a dor, a crise e aprendi. Você me ajudou muito. Obrigada mesmo".

"Eu sou uma pessoa muito crítica. Adoro ler blogs para achar os defeitos, adoro me divertir com as filosofias estapafúrdias que tantos defendem, adoro imaginar que seria legal ter o poder de deletar muitas porcarias que encontro por aí. Cheguei aqui com olhos de quem quer apenas dar de ombros e nunca mais voltar. Lia um texto, outro, mais um e pensava: "caramba, essa menina tem que me dar uma lacuna sequer para que eu possa acabar com a raça dela em um comentário". Faz dois anos. Não achei nada e nunca comentei, por isso você não me conhece, no entanto resolvi te escrever e finalmente dar o braço a torcer: Caralho! Você escreve bem! Mas não pense que não continuarei a espera de um deslize".

"Te acho esquisita, egocêntrica e te adoro. Ou melhor, adoro tudo o que você escreve. Morro de inveja dessa sua capacidade de colocar coisas em palavras de uma maneira que faz parecer tudo tão simples. Às vezes te odeio por isso também rs. Parabéns ta".

"Não fique brava, mas vc me dá medo!!! Rsrsrsr não sei como mas vc escreve coisas que me reconheço quando leio. Isso é bom e ao mesmo tempo ruim pois vejo todas as minhas alegrias e frustrações estampadas no seu blog. Não leve a mal? Gosto muito dos seus textos. Publica logo esse livro aí!!!!!!".

"É estranho escrever para alguém que não se conhece. Quer dizer, eu te conheço até que razoavelmente bem. Você que não. Os blogs produzem isso. Enquanto leio, estou conhecendo vários dos seus jeitos, reações, emoções, sua imagem pelas fotos, etc. E você não tem a mínima idéia de quem sou. Mas receber opiniões e desabafos alheios, mesmo que indiretamente, faz bem à alma - ainda mais os seus que passam muita sinceridade. Parabéns por isso tudo".

Tuka! O texto "amor perfeito nada" é uma das coisas mais lindas que eu já li sobre o amor... Parabéns! Porque vc faz isso hein? Rs... Bjs".

"Sou leitora recente, mas adorei. Parabéns pelos posts e pela linguagem ácida sem perder o charme".

"Tuka, vc é alguém que eu conheço apenas pelo blog e pelo pouco que sei sobre vc é o que leio lá. Então uma pessoa que escreve tão sinceramente sobre amizade, amor... uma pessoa que tem amigos e que sabe ver o bom da vida... só pode ser alguém muito linda, alguém que vale a pena conhecer".

Marcadores:


Postado por Tuka *

Leia antes de usar
Desde 15 de janeiro de 2002 uma jornalista nonsense escreve desembestada no blog que chama carinhosamente de sua Casa.

Aqui têm besteiras demais, coisas inúteis demais, enfim, tudo o que nem precisava ser dito, muito menos escrito.

Obviamente, qualquer semelhança com a realidade é única e exclusivamente uma opção da autora.

Assim como o direito de escrever
o que bem entender, claro!


Uma campanha Casa da Tuka contra o plágio
Divulgue em seu Blog:




O Avesso dos ponteiros

Livro de cabeceira
Aparentemente é Isso Mesmo
Uma Brasileira
Heart's Place
Blog by Dani
A prateleira
Desiderata
Blônicas
Observados

Casa no Orkut


My Unkymood Punkymood (Unkymoods)



Procure aqui

powered by FreeFind


Ouvidos




website hit counter

tracker

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Get your own free Blogoversary button!
. . .

Design By:
Lin Diniz
Powered By:
Fernando Boniotti