Casa da Tuka
 

2 de mar de 2006

Só para confirmar

O filme realmente é bom. Muito válido para se conhecer um pouco mais da história. Principalmente para que as pessoas parem, pelo menos um pouco, de achar que todos os alemães foram responsáveis pelas atrocidades cometidas durante a guerra de Hitler.

A história de Sophie Scholl não é tão diferente da de milhares de pessoas que desapareceram na ditadura brasileira, e que também morreram lutando por seus ideais.

Ela não era criminosa e nada fez além de tentar mostrar às pessoas que o que estava acontecendo era errado, que a guerra mais cedo ou mais tarde acabaria e que o mundo apontaria os dedos para a Alemanha condenado-a por seus crimes. Ela não foi uma profeta, não foi visionária, ela foi apenas uma pessoa que pensou sem que seus olhos e mente estivessem envoltos, quis lutar pelo o que acreditava.

É incrível, toda vez que eu assisto a um filme que retrata o nazismo eu tenho uma leve e estranha impressão de que os alemães simpatizantes do nacional socialismo agiam segundo aquela fábula do fim do mundo. Aquela em que as pessoas fazem as maiores barbaridades porque o mundo está prestes a ir para as cucuias. Só que eis que nada acontece e todos ficam com cara de bunda depois, sem nada que justifique os absurdos que cometeram.

No caso dos nazistas, eles não contavam com o fim do mundo, óbvio, mas com a vitória na guerra. Afinal, como não ficar ao lado do Führer, aquele que prometera elevar a Alemanha e transformá-la em uma potência? Acabou que o resultado não foi o esperado e até hoje, e acredito que eternamente, a Alemanha mantém a mácula do nazismo.

E não adianta pedir desculpas, não adianta construir placas em homenagem aos que lutaram contra, como Sophie, de nada adianta e nada faz voltar o tempo.

Marcadores: ,


Postado por Tuka *
Comments:
[ também perdi meu celular faz pouco tempo]

e concordo também sobre a cara de bunda. dá a impressão inclusive, que com a queda do Führer, as pessoas tentaram agir como se nunca estivessem estado do lado dele. como se "graçs a deus, o doido do homem morreu".

-> parabéns pelo blog.
 
Oi Tuka!

Eu não conhecia a história da Sophie Scholl... Legal saber disso, vou até pesquisar mais a respeito! E assistir o filme também!
Bjs

http://cafofodamieko.zip.net
http://abolsadamulher.zip.net
 
Ishiii....concordo também (particularmente quanto a cara de bunda).
Por mais que memoriais, placas e o escambau sejam erguidos a fim de se redimirem.... desculpa não cura! Não apaga mágoas, não ressucita pessoas.
É isso.
 
Fiquei curiosa p/ ver esse filme, valeu pela dica...

Tuka, uma vez achei um celular num banco de ônibus da faculdade e tive o maior trabalho p/ devolvê-lo p/o dono, até q finalmente consegui, depois de ligar p/a agenda dele quase toda. Mas algumas pessoas simplesmente não se interessam e mesmo que não possam utilizar o aparelho por causa dos bloqueios, preferem inutizá-lo a devolvê-lo.

bom fim de semana pra vc! bjos!
 
Passando para desejar um final de semana bastante agradável! Uma abração carinhoso!
 
Já estou lá....
 
Tuka--

Vim aqui falar de outro filme--aliás, "comemorar" com você a vitória de "Crash" no Oscar. Sei que também era o seu favorito. Legal ter ganho, né?
Beijo.
 
esse eu não assisti, mas faz meu gênero
 
Em todos os tempos, principalmente naqueles em que pensar era terminantemente proibido, abrir os olhos dos outros era crime. Assim surgiram na História heróis e heroínas que, de uma certa forma, pagaram o tributo de toda uma geração para que fatos fossem descortinados e combatidos e, dessa forma, sistemas abusivos fossem abolidos.

É uma boa dica, vou assistir logo que for possível.

Beijos! :-)
 
Postar um comentário



<< Home

Leia antes de usar
Desde 15 de janeiro de 2002 uma jornalista nonsense escreve desembestada no blog que chama carinhosamente de sua Casa.

Aqui têm besteiras demais, coisas inúteis demais, enfim, tudo o que nem precisava ser dito, muito menos escrito.

Obviamente, qualquer semelhança com a realidade é única e exclusivamente uma opção da autora.

Assim como o direito de escrever
o que bem entender, claro!


Uma campanha Casa da Tuka contra o plágio
Divulgue em seu Blog:




O Avesso dos ponteiros

Livro de cabeceira
Aparentemente é Isso Mesmo
Uma Brasileira
Heart's Place
Blog by Dani
A prateleira
Desiderata
Blônicas
Observados

Casa no Orkut


My Unkymood Punkymood (Unkymoods)



Procure aqui

powered by FreeFind


Ouvidos




website hit counter

tracker

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Get your own free Blogoversary button!
. . .

Design By:
Lin Diniz
Powered By:
Fernando Boniotti